29/09/2019 0 comentários

LIMA DUARTE

Lima Duarte teve, provavelmente, a mesma origem da maioria das cidades mineiras: um grupo de colonos se estabeleceu a beira das estradas que davam para as minerações aí se formou um pequeno núcleo colonial ao redor de uma capelinha que a fé dos nossos antepassados se apressava em erguer. Sua primeira denominação foi Nossa Senhora das Dores do Rio do Peixe, e a origem deste nome se deve a Santa padroeira da primeira capelinha de Nossa Senhora das Dores, mais o fato de ser o município banhado pelo rio do Peixe. Passou a ser chamado mais tarde de LIMA DUARTE , em homenagem a um médico e político barbacenense, que muito contribuiu para a emancipação do município, e se chamava José Rodrigues de Lima Duarte.

Conta-se que, em 1781, corria o boato de que no rio do Peixe haviam-se descoberto  faisqueiros de bom rendimento, fazendo-se extrativos pela Ibitipoca, apesar da proibição por parte do Governo. Foi apurada a veracidade dom fato, e tendo o próprio governador percorrido a área comentada, foi recebido no nascente arraial do Rio do Peixe com festividades, aproveitando os moradores para lhe pedirem terras de cultura. Reconhecendo a inutilidade das proibições feitas, resolveu o governador permitir se cultivassem aquelas matas e o arraial passou a crescer. A paróquia foi criada em 1881, sendo então dada a denominação de Vila do Rio do Peixe a sede que, ao ser elevada à cidade em 1884, recebeu o nome que conserva ainda até hoje. O primitivo distrito de Rio do Peixe foi criado em 1839 e elevado a freguesia 20 anos depois, em 1859.

Vou na Vila…Ruas de pedrinhas, casinhas coloridas e o carinho dos mineiros é o cenário que espera os visitantes que procuram os bares, cafés, bistrôs e restaurantes no charmoso vilarejo de Conceição do Ibitipoca. Nos finais de semana e feriados é comum uma música ao vivo para acompanhar as delícias da gastronomia ímpar desse cantinho de Minas. É na Vila que todos se encontram, jogam prosa fora ao lado da lareira, papeiam na Praça da Matriz e se confraternizam após um dia de caminhada. Ibitipoca é tão gostoso que nem o friozinho abandona a gente, fica aqui o ano inteiro, deve ser a tal da hospitalidade mineira. Será que Ibitipoca é longe?

Ibitipoca, mais próxima do que você imagina…..A Vila de Conceição do Ibitipoca é distrito do município de Lima Duarte, do qual dista 27 Km, fica na Zona da Mata do Estado de Minas Gerais, Região Sudeste do Brasil. Fica 3 Km antes da portaria do Parque Estadual do Ibitipoca, reserva repleta de belas cachoeiras, grutas, picos com visuais de montanhas, flora exuberante, animais silvestres e trilhas inesquecíveis. São 90 Km até Juiz de Fora, 260 Km até ao Rio de Janeiro e 360 Km distante da capital do estado, Belo Horizonte. Mas o que significa o nome Ibitipoca?

A Casa da Terra que Treme…..Nas melhores prosas da Vila alguns apostam na “casa de pedra”, por causa das grutas que serviam de moradia aos índios, outros indicam a versão da “pedra que estala”, em referência aos trovões que são comuns na serra no período das chuvas. Mas um professor de línguas, o Thunna Burnama, mandou um e-mail e desvendou o mistério Tupi. Ibitipoca significa : Yby=terra;, tipe=tremer e oka=casa, aldeia. Logo o significado é “Casa da Terra que treme”. Agora que você sabe o significado do nome falta desvendar a história…

Aqui tem história….Os primeiros relatos sobre a região datam de 1692, o “Monte do Ebitipoca” é citado no roteiro de viagem do Padre João Faria Fialho (bandeira de Taubaté). No século seguinte começa a construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição – imponente até hoje no centro da Vila – quando a região atingiu mais de cinco mil moradores na procura pelo ouro das montanhas de Minas. Após a descoberta do mineral com mais abundância em outros cantos do estado, o êxodo foi geral. Durante um período a região de Ibitipoca foi visitada apenas por viajantes e pesquisadores como o francês August de Saint-Hilaire, que em 1822 passou pela Vila e herborizou na região que hoje corresponde ao Parque. E quando chegaram os turistas?

Turismo, o novo ouro….Foi na década de setenta que Ibitipoca foi novamente redescoberta, agora os Bandeirantes são os turistas e o ouro são as riquezas naturais. Universitários e pesquisadores que buscavam informações da rica biodiversidade do local, voltavam para as cidades com a sensação de ter encontrado a senha do paraíso, o segredo era passado a todos, e o vilarejo encrustado nos contrafortes da Serra da Mantiqueira vira um dos locais turísticos mais visitados das montanhas de Minas Gerais.

Conheça as belezas naturais e pontos turísticos de Lima Duarte. Temos uma região rica em montanhas, cachoeiras e bens Patrimoniais Históricos!

VALE A PENA CONHECER LIMA DUARTE

HOTÉIS & POUSADAS QUE INDICAMOS PARA VOCÊ EM LIMA DUARTE.

Deixe-nos saber o que você pensa

* Campo obrigatório