27/09/2019 0 comentários

ARAGUARI

A história de Araguari começa no século XIX, em meados de 1888. Os bandeirantes chegaram a região onde hoje está situada a cidade. Começou como vila depois passou a ser cidade, começou com cerca de 5.000 habitantes segundo historiadores, mas em cerca de dez anos a população teve um salto de 5.000 habitantes para 25.201 habitantes, com contribuição das ligações ferroviárias. Na década de 1930, Araguari se destaca como uma das poucas cidades brasileiras com mais de 40.000 habitantes. A cidade originou-se da vila de Brejo Alegre, denominação possivelmente alusiva a a um córrego local. Ao adquirir o estatuto de cidade (Lei 3591 de 28 de agosto de 1888) passou a chamar-se Araguari.

Araguari foi planejada com muitas praças e áreas de lazer, sendo possível andar de uma a outra conhecendo a arquitetura da cidade, que reúnem casas de muitos estilos e épocas. A cidade conta com um teatro e um museu importante, localizado no Palácio dos Ferroviários, que também é um ponto turístico, prédio imponente, histórico, sede da prefeitura municipal. A Casa da Cultura, antiga cadeia (palco de grandes acontecimentos que virou até filme), abriga uma sala de teatro e exposições. O Bosque John Kennedy, uma das maiores reservas florestais urbanas do Brasil, é ponto de visita obrigatório. Além disso, Araguari tem uma vida noturna com muitas opções de bares e restaurantes, boates, clubes de dança. Nos arredores há mais de cem cachoeiras, além de estar localizada entre rios e represas. Trilhas, e fazendas centenárias para quem procura aventuras. A Cidade chegou a possuir 5 salas de cinemas, que foram fechados, entre eles, o Cine Apolo, na praça Manoel Bonito, a primeira sala com projeção em 70 mm (Cinerama) que foi transformado em centro cultural, hoje desativado, e o Cine Rex, localizado na mesma praça, transformado em um restaurante.

O Bosque John Kennedy, uma das maiores reservas florestais urbanas do Brasil, é ponto obrigatório para quem visita Araguari. No meio da cidade, uma enorme área de mata, com trilhas pavimentadas prontas para serem exploradas. Árvores de todo o Brasil foram plantadas no lugar, contribuindo para enriquecer a natureza local.

Em estudos realizados por professores da Universidade Federal de Uberlândia, nos anos de 1995, foram encontradas 113 espécies arbóreas nativas, não fazendo parte do estudo as arbustivas, herbáceas, epífitas e lianas (cipós), que, em um levantamento total, poderia chegar a mais de 300 espécies.

Sem duvida, o bosque John Kennedy e um recanto muito agradável, admirado pela população araguarina e pelos visitantes que aqui aportam. Muitas pessoas já adquiriram o habito salutar de praticarem caminhadas nessa área verde que, de há muito, constitui um dos pontos de lazer e turismo da cidade.

O Museu Ferroviário de Araguari é um rico patrimônio cultural do município. O edifício, que também abriga a sede da Prefeitura, possui um acervo de mais de mil peças que resgatam a história da Estrada de Ferro Goiás e da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro.

A criação do Museu materializa parte da história da ferrovia, da família ferroviária e da própria cidade de Araguari.

Inaugurado em 23 de fevereiro de 2006, pela Lei nº 4.228, o Museu do Ferroviário de Araguari estimula entre os estudantes a realização de pesquisas relativas à história da ferrovia na cidade.

A Cachoeira das Freiras, como é popularmente conhecida, é uma verdadeira beleza natural com direito a arco-íris criado pela queda d’água. Localizada na divisa da propriedade das freiras do Instituto Francisco Savério Petanha (por isso o nome popular), a cachoeira possui uma queda de cerca de 45 metros de altura, com uma enorme vazão de águas.

É bom ter cuidado com animais peçonhentos e principalmente, respeitar a natureza e a propriedade particular. Leve sempre uma sacolinha para recolher o lixo e lembre-se sempre que os animais atacam para se proteger, portanto, nunca agrida gratuitamente. O Acesso a esta cachoeira é considerado fácil. Após a ponte sobre o Ribeirão do Pissarrão, chega-se ao Convento das Freiras. A queda d’água fica próxima à ponte, nos fundos da chácara onde está o convento.

A “cachoeira do doca” é considerada uma das cachoeiras mais próximas da cidade de Araguari.

Com uma distância aproximada de 14km do centro da cidade, está localizada aos fundos da conhecida fazenda cachoeirinha e seu acesso em grande parte do trajeto é fácil (há estradas de terra que levam até uma propriedade próxima da cachoeira), o que possibilita uma pedalada tranqüila, caminhada ou até mesmo de carro.

Na região existem três quedas d’água, sendo a conhecida “cachoeira do doca” a mais alta. As outras duas são de acesso mais difícil, mas, para quem está disposto a encarar uma aventura, o passeio vale à pena.

Mas atenção, como praticamente todas as cachoeiras da cidade, ela está localizada em área particular e recomendamos solicitar a autorização na sede da fazenda para usufruir desta maravilha. Leve sempre uma sacolinha para recolher o lixo e lembre-se que os animais atacam para se proteger, portanto, nunca agrida gratuitamente nenhum que encontrar, pois é você que está no ambiente deles.

VALE A PENA CONHECER ARAGUARI

VEJA HOTÉIS & POUSADAS QUE INDICAMOS PARA VOCÊ EM ARAGUARI.