04/09/2019 0 comentários

Conhecida como “Cidade Porto”, tem Corredeiras, Hotel de Selva, Estação Ecológica e Parques Ambientais.

Caracaraí é conhecida como “Cidade-Porto” por ter o maior movimento fluvial do estado de Roraima. A cidade nasceu como um local de embarque de gado para a capital amazonense.
Os animais desciam até a boca da estrada, onde se iniciam as Corredeiras do Bem-Querer. Ali eram desembarcados e tangidos até um curral no porto municipal, onde eram embarcados para Manaus. As mercadorias vindas de Manaus, que tem como destino Boa Vista faziam este caminho em sentido inverso, e isso desenvolveu o lugar.

O Aeroporto de Caracaraí possui a quarta maior pista de pouso da Amazônia Ocidental, com 2.500 metros de extensão, concluída pela Comissão de Aeroportos da Amazônia.

A navegabilidade de Caracaraí a Manaus pelo baixo rio Branco é maior do que em outros pontos a Norte (ainda que grandes embarcações tenham dificuldades durante as fortes secas). As duas maiores e principais estradas federais de Roraima (BR-174 e BR-210 - "Perimetral Norte") cruzam-se no município, sendo que no trecho de 130 km entre a sede municipal e a vila de Novo Paraíso as duas seguem sobrepostas. Nas proximidades da cidade é possível observar a famosa Ponte José Vieira de Sales Guerra sobre o rio Branco.

ALGUNS DOS PRINCIPAIS PONTOS TURÍSTICOS DE CARACARAÍ

PARQUE NACIONAL VIRUÁ
O Parque Nacional do Viruá foi criado com o objetivo de preservar os ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica que ocorrem ao sul de Roraima, permitindo também a realização de pesquisas científicas, o desenvolvimento de atividades de educação ambiental e de turismo ecológico.
O parque está localizado no município de Caracaraí e desde 1998 protege mais de 200.000 ha de um tipo de vegetação de transição entre a floresta densa e o cerrado, conhecido como lavrado na região.

O nome do parque vem do igarapé que nasce em seu interior. A área compreende uma vasta superfície praticamente plana, com predomínio de solos arenosos e mal drenados, com grande quantidade de lagoas. Na parte norte existe alguns morros com altitudes modestas, de aproximadamente 300 m.

Ao longo da extensão oeste, delimitada pelo Rio Branco, há ocorrência de planícies inundáveis, situação observada também na porção sul, ao longo do Rio Anauá. O clima é quente e úmido na maior parte do ano, mas apresenta uma estação seca entre os meses de setembro a março.

PARQUE NACIONAL SERRA DA MOCIDADE EM CARACARAÍ
A área do parque foi doada ao IBAMA pelo Ministério do Exército. O lugar é uma das regiões com maior diversidade biológica da Amazônia, pois fica entre dois biomas distintos: terrenos sazonalmente alagáveis da bacia do Rio Branco e trechos de terra firme sobre rochas Pré-Cambrianas. A beleza cênica existente nos 350.960 mil hectares da reserva deu o nome do parque. Criado em 1998, o parque faz divisa com a reserva dos povos indígenas Yanomami. A unidade fica no município de Caracaraí, em Roraima.

Para chegar, o acesso é feito em Boa Vista pela BR-174 seguindo mais 130 km de estrada asfaltada até Caracaraí. Chegando em Caracaraí, deve-se pegar a margem direita do rio Branco até o rio Água Boa do Univini, e navegar por aproximadamente cinco horas de barco.

CORREDEIRAS DO BEM QUERER NA CIDADE DE CARACARAÍ

Fica à margem direita do Rio Branco, principal manancial de água potável de Roraima.

As pessoas podem apreciar o ecossistema formado por pedras que dão a impressão de um mundo pré-histórico, principalmente se for no período de verão, quando as águas baixam (de setembro a março) e os blocos imensos “brotam” das águas e desafiam a explorá-los.
Caminhar por cima dessas pedras é uma opção para quem quiser se aventurar no período de verão, mas é preciso cuidado, pois entre os blocos imensos existem pedras cortantes ou que se soltam e podem pegar de surpresa os mais desavisados.

Conheça os Hotéis & Pousadas que a TurismoBR indica em Caracaraí.

Deixe-nos saber o que você pensa

* Campo obrigatório