10/05/2020 0 comentários

CRUZEIRO DO SUL

Visitar o Acre nunca passou pela sua cabeça? E, se passou, você só se imagina indo para Rio Branco, a capital? Diferente do que muita gente imagina, o estado conta com muitas outras opções de destino, entre elas Cruzeiro do Sul.

Com aeroporto regional próximo ao centro, clima quente a maior parte do ano e diversas opções de passeios em meio à natureza de vegetação nativa, a cidade se tornou um dos polos de turismo mais frequentados da região.

Fundada em 1904, a cidade é conhecida como “Terra dos Náuas”, em referência ao nome da tribo indígena que povoava a região. Sua cultura é marcada pelos costumes desses povos e pelos imigrantes que depois colonizaram o local, como portugueses.

Vizinha do estado do Amazonas e de outros municípios acrianos como Rodrigues Alves e Mâncio Lima, fica a 648 quilômetros da capital Rio Branco, na região do Rio Juruá.

Caracterizado pelo clima equatorial típico da região amazônica, o município registra temperaturas entre 24°C e 34°C, dependendo da época do ano em que você visita a cidade. Os meses mais quentes costumam ser novembro, dezembro e janeiro.

Mas Cruzeiro do Sul também tem uma particularidade climática diferente de outras cidades da região. Entre maio e setembro torna-se comum o aparecimento do fenômeno friagem, que baixa as temperaturas para 15°C, pouco comum nos estados do norte do país.

As atrações de Cruzeiro do Sul incluem muito contato com a natureza, que ainda é bem preservada na região. Aliado a isso, a cidade também conta com alguns pontos turísticos interessantes, como o museu principal e igrejas.

Catedral Nossa Senhora da Glória: Localizada no centro de Cruzeiro do Sul, é um dos cartões-postais do município. Frequentada por moradores e procurada por visitantes que se encantam com a arquitetura de forte referência germânica, impressiona pela imponência da construção.

No interior, as pinturas arrebatam os olhos de quem entra na igreja, uma das mais antigas da cidade. Também conta com um mirante, de onde é possível avistar boa parte da região — vale a pena passar por ali e fazer alguns registros em família.

Rio Crôa: Ponto alto do passeio a Cruzeiro do Sul. Você poderá se banhar nas águas escuras e refrescantes do Rio Crôa e conhecer as belezas da vegetação nativa. Geralmente, o passeio é feito por canoas que desbravam os braços do rio. A experiência leva o visitante a entrar em contato com a natureza, explorando sua diversidade.

Ao longo do percurso, há pontos de parada onde você pode se acomodar e passar o dia, com estrutura para atender a grupos maiores e famílias com crianças. Aproveite para saborear pratos da culinária local, como o tambaqui (espécie de peixe) e a galinha caipira.  Se quiser, você também pode se hospedar em uma das cabanas locais e passar mais de um dia por lá.

Parque Nacional da Serra do Divisor: Na região de fronteira entre o Brasil e o Peru, o Parque Nacional da Serra do Divisor também é conhecido como “Serra do Môa”. O passeio permite o contato com a natureza de forma indescritível: por estar isolado, boa parte da vegetação ainda está intocada, oferecendo aos visitantes um espetáculo de fauna e flora.

As atrações principais são as trilhas por dentro da floresta amazônica, que levam a cachoeiras e quedas d’água onde é possível se banhar. Recomendamos que você contrate um guia local para orientá-lo durante a visita, que deve ser programada com antecedência, pois é necessária autorização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) para entrar no parque.

O acesso é feito por barco, por isso, leve com você alguns mantimentos para o percurso: água, comida, carregadores portáteis de celular. Para os mais aventureiros, dá para acampar dentro do parque.

Igarapé Preto: Às margens da rodovia que liga o aeroporto à região central, o Igarapé Preto tem águas escuras e límpidas, perfeitas para um banho de rio durante o dia. As areias branquinhas complementam o visual desse ponto turístico. Já dá para inaugurar os passeios passando por ali assim que você estiver se deslocando do aeroporto para a cidade.

Visita à Tribo Puyanawa: No mês de julho, a tribo Puyanawa celebra um festival de ancestralidade para resgatar a cultura dos fundadores, e visitantes são bem-vindos à festa. É um passeio muito interessante para conhecer um dos povos nativos brasileiros. O acesso à tribo costuma ser fácil, e pode ser feito com a orientação de um guia local.

Praça da Integração: Como o nome já diz, a Praça da Integração é um local de encontro e confraternização entre os moradores de Cruzeiro do Sul. Para quem está visitando, é interessante passear por lá nos domingos à noite, quando fica bem movimentada.

Você pode levar os filhos com tranquilidade, pois a praça oferece estrutura de parquinho, com grama sintética, além de pista de skate e bastante espaço para as crianças correrem e se divertirem.

Também oferece variedade de barraquinhas de comida, onde é possível fazer lanches e comer petiscos deliciosos. O churrasquinho é o mais tradicional deles, e costuma ter preços em conta.

Museu Cruzeiro do Sul: Próximo à região do Cais do Porto, que foi recentemente revitalizada, o Museu Cruzeiro do Sul está em uma construção onde antes funcionava a prefeitura da cidade. Apesar de o acervo ser pequeno, ele conta a história de Cruzeiro do Sul, e apresenta os costumes e tradições dos povos da região.

Fica ao lado de outro ponto turístico, a Catedral Nossa Senhora da Glória, então você pode se programar para conhecer a região e passar nesses dois lugares. Como são próximos de bares e restaurantes, aproveite para comer pratos da gastronomia regional no passeio.

O desenvolvimento de Cruzeiro do Sul — hoje a segunda maior cidade do Acre, atrás apenas de Rio Branco — fez com que crescesse na região a oferta de estabelecimentos para hospedagem. Os hotéis e pousadas são bem estruturados, e recomendamos que você faça sua reserva com antecedência apenas para garantir a estadia.

Prefira locais próximos ao centro, que vão facilitar sua circulação pela cidade. Se preferir, você também pode se hospedar nas pousadas disponíveis em alguns dos passeios, como no Parque da Serra do Divisor e no Rio Croá. Lembre-se apenas de que, nesses casos, você estará um pouco mais distante de serviços como comércio, farmácias e restaurantes.

A variedade de restaurantes de Cruzeiro do Sul vai agradar a toda a família. Pratos da culinária acreana podem ser encontrados nos restaurantes locais, além de cozinhas tradicionais como a italiana.

O desenvolvimento da cidade, que a transformou em um dos polos turísticos do Acre, fez com que seja possível encontrar todo tipo de culinária por lá, inclusive vindas de outras regiões do país, como o churrasco gaúcho.

Na hora de sair, prefira os restaurantes da região central da cidade, pela facilidade de acesso e também variedade de opções dos cardápios.

Muita gente costuma utilizar o transporte fluvial para chegar a Cruzeiro do Sul, principalmente quem vem de outras regiões também banhadas por rios, como Manaus, no Amazonas. Esse tipo de transporte é facilitado também porque o porto de Cruzeiro do Sul fica a cerca de 4 quilômetros do centro da cidade.

No entanto, para quem vem de estados mais distantes, nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e também Nordeste, vale mais a pena investir em uma passagem de avião. O aeroporto da cidade fica a 14 quilômetros do centro, e funciona diariamente, recebendo voos domésticos de várias regiões do país.  

Deu para perceber que Cruzeiro do Sul é uma cidade tranquila e com toda infraestrutura necessária para passar férias inesquecíveis com a família, não é? Planeje com antecedência, faça sua listinha de pontos turísticos e prepare a mala para se divertir e relaxar em meio a esse paraíso, que oferece contato com a natureza e diversidade de atrações!