16/09/2019 0 comentários

GUAMARÉ

Uma natureza exuberante. Praias paradisíacas. Manguezais preservados ao longo de dois rios tranquilos, com fauna e flora proporcionando cenários encantadores. Dunas e lagoas com trilhas ecológicas naturais para serem apreciadas. Assim é Guamaré! Uma cidade com um grande potencial turístico que, malgrado a falta de estrutura, vale a pena conhecer.

A presença dos Parques Eólicos, modificou o cenário natural, mas não sua beleza. A Petrobrás está presente com a Refinaria Clara Camarão, e é responsável pela renda per capita desse município, a maior do estado.

Guamaré é um pequeno município do estado do Rio Grande do Norte localizado na Central Potiguar e pertencente ao chamado ao Polo Costa Branca. Com uma área de 278,6 km², tem sua Sede banhada pelos rios Aratuá, Miassaba e Camurupim. Possui praias banhadas pelo oceano Atlântico e as ilhas: Presídio (Oceânica e fluvial), Casqueira (fluvial) e Ema (fluvial), e as lagoas: Doce, Salgada, Cajarana, Miassaba, Seca e Baixo.

Distante 170 km de Natal, Guamaré limita-se ao norte com o Oceano Atlântico. Ao Sul com o município de Pedro Avelino, a leste com o município de Galinhos e a oeste com o município de Macau.

A História do Município remonta ao século XV, mais precisamente em 1605, quando o capitão Pero Coelho, aportou com a sua família e soldados, sobreviventes da tentativa frustrada de colonizar o Ceará. Salvaram-se da fome comendo aratus e bebendo água do rio. Já no ano de 1612, encontrava-se registro da localidade de Guamaré no mapa de João Teixeira.

Guamaré já pertenceu a município de Assú, passando por Angicos em 1833, de quem foi Distrito da Paz em 1834, com a população de 201 habitantes. Em 1847 pertencia ao território de Macau, onde permaneceu mesmo quando houve a restauração de Angicos em 1850.

Em 6 de setembro de 1837, os moradores de Guamaré enviaram à Assembleia legislativa uma petição pleiteando a criação da Vila Imperial de Guamaré e respectiva freguesia. A comissão deu parecer contrário por ser um lugar pouco povoado.

A tão sonhada emancipação só veio muito tempo depois, em 7 de maio de 1962, através da Lei n° 2.744, quando foi desmembrado de Macau, tornando-se um novo município do Rio Grande do Norte.

Em 1783, o português Francisco dos Santos, morador de Caiçaras, construiu a Capela de Nossa Senhora da Conceição em gratidão por ter conseguido salvar-se com a sua tripulação, de uma tempestade, aportando em Guamaré

No ano de 1783, durante a construção da capela de Nossa Senhora da Conceição, uma pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição, feita de marfim, surgiu inesperadamente sobre o altar construído, e ficou conhecida como a "Primeira Santa de Guamaré". Anos mais tarde, a capela passou por uma reforma e a imagem foi levada para um a residência localizada nas proximidades. Reza a lenda que, antes da reforma ser concluída a imagem da Primeira Santa de Guamaré, retornou sozinha ao seu santuário - ninguém da cidade tomou para si o transporte da santa para a capela.

A economia do Município de Guamaré  que atualmente possui o maior pib per capita do estado, esteve, durante muito tempo, baseada na pesca e na extração do sal. Porém com a descoberta do petróleo em seu litoral em 1975, quando perfurou o primeiro poço na Plataforma de Ubarana iniciou-se uma nova fase econômica em Guamaré.

Possui uma agricultura basicamente de subsistência e uma pequena atividade pecuária em expressividade, porém destacando-se a criação de ovinos e caprinos.

A Pesca ainda é uma atividade movimentada em Guamaré. Com o apoio da Colônia de Pescadores, o pescado abastece não só o Município de Guamaré, como também é vendido para outros Municípios. Há abundância de mariscos, siris e caranguejos nos rios de Guamaré. A Carcinicultura também é uma atividade em pleno desenvolvimento, tendo em vista que as antigas salinas estão sendo vendidas ou arrendadas, para projetos de criação de camarões em cativeiro.

O comércio local conta com pequenos supermercados, mercearias e feira livre. Quanto aos Serviços, Guamaré dispõe de alguns restaurantes, lanchonetes bares, sorveterias, pequenas pousadas e hotéis, com alguns bares na orla marítima.

 

A Refinaria Potiguar Clara Camarão (RPCC) é uma das cinco unidades de refino projetadas pela Petrobras visando transformar o Rio Grande do Norte no único estado do país com autossuficiência na produção, ou seja, visando dá ao Brasil a capacidade excedente de derivados, principalmente óleo diesel de alta qualidade, para exportação. Todo petróleo processado pela refinaria é o produzido no Rio Grande do Norte.

Com capacidade para processar 30 mil barris de petróleo por dia, além da gasolina o Polo Industrial de Guamaré produz também gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, diesel e querosene de aviação (QAV), atualmente produz também gasolina e diesel com qualidade internacional, além de nafta petroquímico.

A produção terrestre teve início em 7 de janeiro de 1983. A presença da Petrobrás em Guamaré foi fator considerável para seu desenvolvimento. Para o Polo Industrial de Guamaré, converge todo o óleo e gás produzidos na Plataforma Continental do RN e grande parte da produção terrestre. Atualmente mantém uma unidade de processamento de gás natural e uma planta de produção de diesel, o Polo de Guamaré abastece o RN e parte de outros estados com esses dois combustíveis e gás de cozinha.

O PARQUE EÓLICO ALEGRIA

O parque eólico Alegria construído no município de Guamaré foi projetado para gerar um total de 151,9 MW. Previsto para ser o maior parque eólico do país, abrange uma área de 1.900 hectares na praia do Minhoto, a aproximadamente 170km de Natal. O parque é composto por duas unidades: Alegria I e Alegria II. O empreendimento é uma iniciativa da News Energyu Options Geração de Energia, uma empresa brasileira, controlada pelo grupo Multiner, sediado no Rio de Janeiro.

A localização do parque é altamente estratégica, já que a região apresenta excelente regime de ventos, com média anual de velocidade de 8.5 metros por segundo.

O aerogerador eólico tem peso total de 300 toneladas e sua torre de concreto e aço mede 108 metros de altura. Possui três pás de fibra de vidro medindo 42 metros cada.

O MELHOR DE GUAMARÉ

Cercada de Dunas, Praias, Marés e Mangues, a natureza faz toda a diferença em Guamaré. Cercada pelos rios Aratuá e Miassaba. A orla dá cidade pode ser apreciada dos dois lados. Banhada também pelas águas do Oceano Atlântico a Praia do Minhoto e o Recanto do Amaro, proporciona bons momentos de lazer. As dunas entrecortadas de lagoas formam um cenário à parte. Mas nem só de natureza vive o povo de Guamaré: os eventos sociais e religiosos dão o clima de festa à cidade e sua rica culinária, baseada nos frutos do mar e dos manguezais, satisfaz ao paladar mais exigente.

A BELEZA DE SUAS ORLAS

A ORLA MARGEANDO O RIO ARATUÁ

A ORLA MARGEANDO O RIO MIASSABA

A PRAIA DO MINHOTO E O RECANTO DO AMARO

A praia do Minhoto em Guamaré é um lugar paradisíaco formado por piscinas naturais e dunas brancas. O mar do Minhoto tem águas limpas e bem salinizadas. Algumas barreiras servem de pequenos miradouros. No interior da praia há uma colônia de pescadores um parque eólico e criadores de camarão em cativeiro.

O recanto do Amaro, ainda guarda ares da fundação de Guamaré, como a vila de pescadores. Fica localizado em uma enseada que agora é tomado por parques eólicos. O visual paradisíaco da enseada é apreciado apenas pelos pescadores que resistem em algumas poucas casas, chamadas de ranchos, de madeira, a maioria delas com coberturas de palha seca de coqueiro.

No Canto do Amaro, nas poucas barracas rústicas de pescadores existentes na praia, é possível se encontrar um cardápio simples mas muito saboroso com pratos de camarão, ensopados e caldos de siri, cação, arraia e outros peixes servidos cozidos ou fritos. Tendo sorte de chegar na época permitida para a pesca, pode-se saborear uma magnífica lagosta.

AS DUNAS DE MANGUE SECO

As dunas de Guamaré formam um cenário à parte. Quem as visita se encanta com aa paisagens produzidas pela ação dos ventos. Algumas lagoas são encontradas contribuindo ainda mais para embelezar o local. Para quem gosta de espetáculos da Natureza não pode deixar de apreciar o belíssimo pôr do sol das dunas de Mangue Seco.

O PASSEIO DE BARCO PELO RIO ARATUÁ

A maior atração de Guamaré, além da beleza do litoral, é o passeio ecológico pelo manguezal. Isso é possível devido ao braço de rio que permite uma navegação serena, além de oferecer ao visitante uma praia igualmente bela que os nativos a chamam de “outro lado”, onde só se chega de barco.

Nesse passeio ecológico de barco pelo rio Aratuá é possível apreciar as belas praias, as torres eólicas, o porto da Petrobrás, entre outras coisas. Pode-se ir até Galinhos no município vizinho, a Ilha Presídio ou optar para ir até o Recanto do Amaro.

AS FESTAS POPULARES E RELIGIOSAS DA CIDADE

Dos eventos da cidade destacam-se as festas sociais e religiosas tais como: a Festa da Emancipação Política ( 07 de maio), da Vaquejada ( mês de agosto), Festa dos Navegantes ( datas alteradas) a Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição (08 de dezembro), do Verão Vivo ( no mês de janeiro), o Carnaval, a Paixão de Cristo (Semana Santa) e as Festas Juninas.

Vale a Pena Visitar Guamaré!

VEJA HOTÉIS & POUSADAS QUE INDICAMOS PARA VOCÊ EM GUAMARÉ.

Deixe-nos saber o que você pensa

* Campo obrigatório